Para que os anúncios em vídeo causem impacto, não basta apenas veiculá-los: eles precisam ser vistos.

Em 2017, o YouTube segue como o líder da indústria quando o assunto é potencial de visualização de anúncios - também conhecido como viewability. A média global da plataforma cresceu de 93%, em 2016, para 95%, em 2017. No resto da internet e nos apps, o potencial de visualização médio dos anúncios é de 66%. Os smartphones e tablets continuam oferecendo os maiores índices globais neste quesito; no entanto, os números ainda variam bastante de país para país.

O viewability é uma métrica essencial da publicidade digital. Ele avalia a possibilidade de um anúncio ser visto pela audiência. No Google, aplicamos a recomendação de viewability do Interactive Advertising Bureau (IAB) e do Media Rating Council (MRC): pelo menos 50% do anúncio deve estar visível por, no mínimo, dois segundos contínuos. Por exemplo, se um anúncio está sendo exibido, mas o usuário está navegando em outra tab, esta impressão não é considerada como visualizável.

Utilizamos a tecnologia de mensuração Active View nas nossas pesquisas para entendermos melhor as condições atuais do potencial de visualização em escala global. Os dados aplicados neste estudo são baseados na publicidade em vídeo veiculada em nossas plataformas, incluindo Google, DoubleClick e YouTube, de maio de 2017 até agora.

Para este estudo, analisamos os dados de viewability do YouTube, incluindo os anúncios veiculados via navegador - desktop e mobile - e no aplicativo da plataforma. Para fazer a comparação, observamos esses mesmos números para o resto da internet e outros aplicativos.