Quais são os novos benchmarks de velocidade no mobile?

Nota: atualizamos dados e referências neste artigo para 2018 - originalmente publicado em fevereiro de 2017.

Hoje em dia é fundamental que as marcas criem experiências online ágeis. As pessoas querem fazer tudo rapidamente pela internet: pagar contas, ler as avaliações do lugar onde pretendem passar as férias ou acessar um artigo imediatamente quando clicam. E se essa navegação não for fluida, elas vão abandonar o site e procurar outra opção.

A boa notícia é que quando analisamos a velocidade das páginas mobile no ano passado, descobrimos que o tempo de carregamento completo de uma landing page caiu em média sete segundos.1 A má notícia é que, de acordo com nosso novo levantamento, esse processo ainda leva cerca de 15 segundos – uma espera ainda longa quando levamos em conta que 53% das visitas a sites no mobile são abandonadas quando uma página leva mais de três segundos para carregar.2

Dados mostram que, embora mais da metade do tráfego na web venha do celular 3, as taxas de conversão no mobile são mais baixas que no desktop.4 Em resumo, velocidade é igual à faturamento. Quanto mais rápido um site, mais ele vende.

Mês passado, com o objetivo de verificar o desempenho dos anunciantes parceiros do Google, fizemos uma análise de 11 milhões de landing pages móveis, abrangendo 213 países.5 Esse estudo confirmou nossa tese: embora a maior parte do tráfego aconteça em 4G em vez de 3G 6, a maioria dos sites mobile ainda são lentos e precisam carregar muitos elementos.

Analisamos uma grande variedade de categorias, de finanças a turismo. As páginas dos setores automotivo, varejo e tecnologia levam, em média, o maior tempo para carregar. São deles também algumas das páginas mais pesadas da web.

Alguns dados causam surpresa: 70% das landing pages móveis que estudamos, levaram mais de cinco segundos para exibir o conteúdo anterior ao primeiro scroll; e mais de sete segundos para carregar completamente todo o conteúdo, antes e depois do primeiro scroll.7

Também usamos uma rede neural (inspirada no cérebro humano e no sistema nervoso) com um amplo histórico de dados de abandono e conversão. A rede, que tem 90% de precisão, indicou que, quando o tempo de carregamento da página vai de 1 para 10 segundos, a probabilidade de abandono do site aumenta 123%. Da mesma forma, quando o número de elementos - texto, títulos, imagens - em uma página sobe de 400 para 6.000, a probabilidade de conversão cai 95%.8

spotlight_novos_benchmarks_1

De qualquer forma, quanto mais rápido, melhor; e menos é sempre mais. Descobrimos que 79% das páginas tinham mais de 1mb, 53% mais de 2mb e 23% mais de 4mb.9 Um caso em particular chamou nossa atenção: uma única imagem que pesava 16mb.

Apesar das más notícias, não é difícil resolver o problema. Apenas compactando imagens e textos, já conseguiríamos ver algum avanço: 25% das páginas podem reduzir mais de 250kb e 10% podem reduzir mais de 1mb dessa maneira.10 Nossa análise mostra que os setores de varejo, turismo e saúde têm os maiores espaços para melhorias.

Quando se trata de páginas mobile, velocidade e tamanho são importantes. As marcas devem manter as pessoas focadas no celular, e só conseguirão isso se colocarem a experiência móvel em primeiro lugar. Os gráficos abaixo mostram uma análise global do mobile em vários setores, incluindo benchmarks para otimizar velocidade, tamanho da página e número de elementos por página.

Velocidade: índice de velocidade média - 1 Velocidade: índice de velocidade média - Estados Unidos Velocidade: índice de velocidade média - Alemanha Velocidade: índice de velocidade média - Japão Velocidade: índice de velocidade média - Reino Unido
Velocidade: tempo médio de resposta do servidor - 1 - final Velocidade: tempo médio de resposta do servidor - Estados Unidos Velocidade: tempo médio de resposta do servidor - Alemanha Velocidade: tempo médio de resposta do servidor - Japão Velocidade: tempo médio de resposta do servidor - Reino Unido
Otimização: contagem média de requisições ao servidor - 1 Otimização: contagem média de requisições ao servidor - Estados Unidos Otimização: contagem média de requisições ao servidor - Alemanha Otimização: contagem média de requisições ao servidor - Japão Otimização: contagem média de requisições ao servidor - Reino Unido
Peso: peso médio da página - 1 Peso: peso médio da página - Estados Unidos Peso: peso médio da página - Alemanha Peso: peso médio da página - Japão Peso: peso médio da página - Reino Unido
ATUALIZE SUAS MÉTRICAS: foco no customer lifetime value