Os brasileiros estão cada vez mais conectados, informados, móveis e entretidos. Essa é a tendência hiper, que está transformando profundamente a vida das pessoas – e, portanto, a maneira como as marcas devem se comunicar com elas. Hoje, já são 96 milhões de brasileiros on-line e muitos deles com a conexão na palma da mão, já que um a cada dois brasileiros, entre 16 e 34 anos, possui um smartphone. Abaixo, conheça melhor essas quatro novas realidades – Hiperconexão, Hiperinformação, Hipermobilidade e Hiperentretenimento – e tenha insights para sua marca.

Escrito por
Maria Helena Marinho
Publicado
Setembro 2014
Tópicos

    A internet entrou na nossa vida e agora não sai mais, principalmente com a conexão, a informação e a mobilidade em nossa mão. Os brasileiros são o povo que mais passa tempo na internet, que mais compartilha em redes sociais, que mais colabora com o crescimento do consumo de vídeos digitais. E, agora, os brasileiros são parte de uma grande tendência – a do consumidor hiper.

    Fizemos uma série de pesquisas para entender o novo comportamento do consumidor brasileiro. E percebemos que ele está hiper: hiperconectado, hiperinformado, hipermóvel e hiperentretido. Agora, o desafio das empresas é acompanhar esse consumidor para poder interagir com ele - Maria Helena Marinho, Consumer & Market Insights do Google Brasil

    A Hiperconexão é a origem primária dessa tendência: afinal, 48% da população brasileira já está conectada e, entre as pessoas de 15 a 49 anos residentes nos 13 principais mercados do Brasil – que representam 74% da população economicamente ativa do país e mais de 80% do consumo total de mídia –, esse número chega a 74%. Com mais acesso à internet, as pessoas se informam mais. Para se ter uma ideia, basta dizer que são feitas mais de 100 bilhões de buscas por mês no mundo. Esse é o consumidor hiperinformado.

    E essa evolução também faz com que a população brasileira se torne móvel – daí a realidade da Hipermobilidade. Já sabemos que a penetração do desktop caiu em praticamente todas as faixas etárias. Por outro lado, 72% dos usuários de smartphones acessam a internet todos os dias nos seus aparelhos. No PC/notebook o acesso é de 65% e em tablets 46%. Para 32% dos usuários de smartphones, o acesso à internet já é feito com mais frequência do que em seus computadores. E 21% dos usuários de smartphones acessam a internet somente via mobile.

    Isso diminuiu, e muito, a distância entre os mundos on-line e off-line. Em 2013, o Brasil tinha 30 milhões de consumidores multitelas, que usam ao mesmo tempo televisão, computador e celular ou tablet. Neste ano, o número chegou aos 40 milhões. Para entender o que significa esse crescimento, basta dizer que 10 milhões de pessoas é a população de Portugal.

    E, juntando conexão, informação e mobilidade, encontramos o consumidor hiperentretido. O vídeo é a plataforma de entretenimento para os brasileiros, sendo um consumo multiplataforma. O Brasil está com 70 milhões de espectadores de vídeo on-line, um crescimento de 13% em relação a 2013. O YouTube, o maior site de vídeos do mundo, tem 60 milhões de visitantes únicos por mês no país. Em média, os brasileiros conectados assistem a 21,9 horas semanais de TV e 8,1 horas semanais na web.

    Analisando esses dados, definimos três perfis de consumidores de vídeo: os light TV viewers, medium TV viewers e heavy TV viewers.

    Confira o infográfico que reúne os principais dados da tendência do consumidor hiper.