Já pesquisou a rota de Nova York a Tóquio no Google Maps? Ou digitou "do a barrel roll" na Pesquisa do Google? Esses efeitos são chamados de "easter eggs" (ovos de páscoa) e estão ocultos em toda a Web. Neste artigo, Jon Wiley, do Google, explica como essas pequenas surpresas escondidas podem gerar uma conexão mais emocional entre marcas e consumidores.

Escrito por
Jon Wiley
Publicado
Julho 2012
Tópicos

Contatos Imediatos de Terceiro Grau é um filme clássico de ficção científica de Steven Spielberg sobre uma jornada ao extraordinário. Na cena clímax, tudo torna-se misteriosamente silencioso enquanto o protagonista (interpretado por Richard Dreyfuss) fica aterrorizado com a descoberta da grande nave-mãe de alienígenas. Vemos o exterior da nave curvado e cercado de luzes e projeções de tecnologia desconhecida, além do pequeno R2-D2 pendurado de cabeça para baixo na parte inferior.

Espere… o que? Isso, lá está ele. Se você piscar, não conseguirá ver, mas há um pequeno modelo do adorável droid de Star Wars preso na parte de baixo da nave. A pessoa que criou o modelo usado para as filmagens da nave-mãe com certeza era um fã de Star Wars. Talvez tenha sido o próprio Spielberg, como uma saudação a seu colega George Lucas.

Isso é um "easter egg": uma mensagem ou imagem oculta que geralmente representa uma piada interna, referência cultural ou conexão pessoal. É algo que os criadores inserem de forma intencional em seus trabalhos, mas não é o foco do trabalho em si. Os melhores "easter eggs" são inteligentes ou divertidos de uma forma especial, tanto para a pessoa que os insere quanto para os usuários interessados no assunto que os encontra. Isso cria um vínculo entre criadores e fãs.

O nome é derivado da tradicional caça aos ovos pintados que os norte-americanos fazem na páscoa. A natureza do desenvolvimento de software, especialmente a criação de videogames, fornece várias oportunidades para engenheiros de software e designers incluírem "easter eggs" em suas criações. A engenharia de software é complexa, e os jogos são ideias para a inserção de charadas. Esconder uma pequena mensagem é relativamente fácil de fazer e, muitas vezes, ela passa desapercebida.

"Easter eggs" clássicos incluem imagens da equipe de desenvolvimento incorporadas na memória do antigo Apple Macintosh. Outro exemplo é o descanso de tela de texto em 3D em muitas versões do Microsoft Windows, que alternava os nomes dos vulcões de todo o mundo se você digitasse "volcano" (vulcão) como o texto a ser exibido.

O Google tem orgulho de ser uma empresa divertida, e as equipes de engenharia e design têm uma longa história com a inserção de "easter eggs" por aí. Talvez você tenha tentado ver a rota no Google Maps para viajar de Nova York para Tóquio. Você pode ter tido a curiosidade de ver o que acontece ao pesquisar no Google "do a barrel roll". Você pode ter procurado mais informações sobre "recursão".

Acredita-se que o primeiro "easter egg" do Google tenha sido "a resposta para a vida, o universo e tudo mais". Se você digitar essa frase na barra de pesquisa, o Google dirá que é "42", uma referência ao Guia do Mochileiro das Galáxias de Douglas Adams. Alguns "easter eggs" são segmentados para um local específico. No Reino Unido, se você pesquisar "jason isaacs" verá a mensagem "Hello to Jason Isaacs" (olá para Jason Isaacs), uma referência a uma piada interna popularizada pela avaliação de filmes do programa Five Live da rádio BBC.

Não há regras do Google para a inserção de "easter eggs", mas é importante que eles não impactem a pesquisa de forma negativa. De acordo com o veterano do Google Matt Cutts, "Estávamos preocupados que os 'easter eggs' pudessem transmitir a ideia de que não levamos nosso "compromisso com a pesquisa" a sério. Sendo assim, sempre tivemos cuidado ao usá-los".

Encontrar um "easter egg" é uma ótima experiência, como encontrar um tesouro enterrado, e compartilhar essa experiência também pode ser divertido. É um pequeno presente feito com muito esforço para os verdadeiros fãs que faz as pessoas sentirem-se parte do grupo.

"Easter eggs" podem ser uma forma de engenheiros de software e designers colocarem um pouco de personalidade no produto por meio do humor e do talento. Eles são uma maneira de dizer "Eu fiz isso e estou orgulhoso". Sua natureza oculta significa que as pessoas que os descobrirem provavelmente serão usuários assíduos do produto.

Essa descoberta é ótima para criar uma conexão emocional entre as pessoas que criam produtos de software e as que os usam. Encontrar um "easter egg" é uma ótima experiência, como encontrar um tesouro enterrado, e compartilhar essa experiência também pode ser divertido. É um pequeno presente feito com muito esforço para os verdadeiros fãs que faz as pessoas sentirem-se parte do grupo.

"Easter eggs" são uma forma de fortalecer as marcas e conseguir a fidelidade do cliente, especialmente para aplicativos de software. Eles mostram personalidade, entretêm e podem transformar usuários comuns em fãs fervorosos. Dito isso, pode ser que os "easter eggs" sejam usados de forma excessiva. "Easter eggs" bem-sucedidos são naturais. Eles são o produto de uma mente criativa/questionadora, destinado a pessoas que apreciarão a brincadeira. Quando usados em excesso, eles parecem fabricados. Expô-los de forma muito óbvia elimina a oportunidade de criar a sensação de conhecimento secreto. No entanto, um "easter egg" bem-inserido pode ter um grande e duradouro impacto positivo.

Como mostra o exemplo do filme Contatos Imediatos de Terceiro Grau, os "easter eggs" podem aparecer em qualquer lugar. Até mesmo em artigos sobre "easter eggs".