As empresas de tecnologia e telecomunicações foram as principais responsáveis pela mudança do perfil dos consumidores no Brasil. Mas será que elas estão preparadas para lidar com os novos consumidores que elas próprios criaram? Estão prontas para o crescimento de buscas on-line via mobile? Para a mudança de consumo de mídia? Para fidelizar o seu consumidor através do ambiente virtual? Com esses insights, Regina Chamma, Diretora de Negócios de Tech e Telecom do Google Brasil, deu início ao Think Tech with Google.

Publicado
Agosto 2013
Tópicos

As empresas de tecnologia e telecomunicações foram as principais responsáveis pela mudança do perfil dos consumidores no Brasil. Mas será que elas estão preparadas para lidar com os novos consumidores que elas próprios criaram? Estão prontas para o crescimento de buscas on-line via mobile? Para a mudança de consumo de mídia? Para fidelizar o seu consumidor através do ambiente virtual? Com esses insights, Regina Chamma, Diretora de Negócios de Tech e Telecom do Google Brasil, deu início ao Think Tech with Google.

O evento ocorreu no dia 22/8, em São Paulo, na sede do Google Brasil. O encontro reuniu cerca de 200 gestores das principais empresas de tecnologia e telecomunicações em atuação no Brasil para falar sobre os impactos da expansão da mobilidade e a mudança do perfil dos consumidores principalmente devido à assimilação desses novos dispositivos no cotidiano.

A partir da análise do atual ambiente de negócios, Gerd Leonhard, CEO da The Future Agency, traça algumas tendências para os próximos cinco anos: a interdependência entre criação de conteúdo e produção de dispositivos é inevitável. A análise da informação produzida em tempo real, a chamada big data, criará uma interface entre humanos e dispositivos cada vez mais natural. A transformação das empresas é necessária em um setor que migra da produção de produtos para a oferta de serviços e experiências. As empresas deverão cativar seus clientes, pois “prendê-los” será impossível, e isso só será possível com a adição de valor ao seu serviço. Ignorar essas tendências é um sério risco para a sobrevivência das empresas em um futuro próximo.

Maria Helena Marinho, Market Insights Manager do Google, deu continuidade divulgando os resultados da pesquisa "Entendendo o comportamento Multitelas", realizada pela Ipsos, com exclusividade para o Google Brasil. Os dados descrevem em detalhes o processo de compra do consumidor no mercado de tecnologia, cada vez mais impactado pelo ambiente on-line, por meio do acesso constante às multitelas. Já existem 30 milhões de brasileiros three screeners e 52% desse público conectado assiste à televisão acessando a Internet. E a tendência é aumentar ainda mais esse número considerando que estimativas apontam que 85% da população brasileira terá acesso à Internet móvel em 2015.

Depois do intervalo, Gleidys Salvanha, Head de Desenvolvimento Estratégico de Agências do Google, entrevistou a Diretora de Imagem e Comunicação da Vivo, Cristina Duclos, sobre a pesquisa de crossmedia entre Vivo e YouTube. A utilização do canal on-line na campanha do 3G Plus proporcionou o alcance incremental de 8,9% ao da TV aberta, alcançando cerca de 89% do público-alvo. Essa pesquisa demonstra a complementaridade dos meios e que o YouTube pode ajudar a otimizar o seu investimento de mídia.

Outro case interessante no segmento é o de fidelização através da utilização do ambiente virtual da Claro. O Diretor Geral de Marketing da Claro, Gustavo Diament, conta como o canal digital foi utilizado para facilitar o acesso dos clientes ao serviço de segunda via da conta pelo site, através da ferramenta de pesquisa do Google Search, aprimorando a experiência do usuário e economizando recursos no Call Center.

Em um ambiente cada vez mais competitivo, a Internet tem uma eficiência enorme em destruir empresas. Essa é a inspiração de Avinash Kaushik, o evangelista do marketing digital do Google, para uma análise prática de sites e estratégias digitais de empresas de Telecom e Tecnologia do Brasil e do mundo. A sua conclusão é que grande parte das empresas brasileiras não oferecem experiências apropriadas para o consumidor. O Digital Evangelist cita os quatro passos para resolver essa questão utilizando sua estratégia See, Think, Do: melhorar a experiência de compra on-line, oferecer serviços e conteúdo pela rede, investir em diferentes plataformas na internet e utilizar as redes sociais para gerar relacionamento.

O evento contou com seis palestrantes e foi transmitido via Hangout na página Google para seu Negócio. O segmento teve a oportunidade no encontro de reavaliar a sua abordagem ao consumidor e repensar as estratégias de comunicação e fidelização do seu cliente.

Veja alguns dos melhores momentos do Think Tech with Google:

Regina Chamma
Diretora de Negócios para segmento de Tech e Telecom, Google Brasil

[[inline-video-1]]

Maria Helena Marinho
Market Insights Manager, Google Brasil

[[inline-video-2]]

Gerd Leonhard
Futurist and CEO of The Futures Agency

[[inline-video-3]]

Maria Helena Marinho
Market Insights Manager, Google Brasil

[[inline-video-4]]

Cristina Duclos
Diretora de Imagem e Comunicação da Vivo

[[inline-video-5]]

Gustavo Diament
Diretor Geral de Marketing da Claro

[[inline-video-6]]

Encontre aqui as apresentações relacionadas ao evento:

Total Reset: Marketing, Branding, Media - The Next 5 Years - and what it means for the Technology & Telecom sectors
Gerd Leonhard - Futurist, Author and CEO of The Futures Agency

Omniconsumer: O consumidor multi-plataforma
Maria Helena Marinho - Market Insights Manager, Google Brasil

Research Case: Crossmedia Vivo/Google/África/Millward Brown embrace the video everywhere
Cristina Duclos - Diretora de Imagem e Comunicação da Vivo
Gleidys Salvanha - Head de Desenvolvimento Estratégico de Agências,Google Brasil

Claro, Google & Hockey: Winning the customer loyalty game
Gustavo Diament - Diretor Executivo de Marketing da Claro