A HP misturou tecnologia, cultura e criatividade em um canal no YouTube para se aproximar dos consumidores da geração Y, os chamados Millennials. A campanha “What’s Next” convidava personalidades de diversas áreas, como moda, música, esportes e games, para contar a influência da tecnologia em seus trabalhos e depois as desafiava a criar juntas um experimento inédito.

Metas

  • Fortalecer a marca e aumentar o diálogo com os Millennials – pessoas que nasceram entre 1980 e 2000
  • Apresentar os lançamentos no setor de impressoras e computadores pessoais como complemento da história inovadora

Metodologia

  • Explorar nos vídeos os profissionais que são inovadores e valorizam o diferente
  • Conteúdos relacionados a arte, moda, música, cinema e games
  • Integração com a loja on-line HP e os varejistas
  • Ações orquestradas nas redes sociais e imprensa com influenciadores
  • Workshops nas lojas físicas HP

Resultados

  • Quase 18 mil assinantes no canal “What’s Next” no YouTube
  • Mais de 6,9 milhões de visualizações nos vídeos publicados
  • Mais de mil comentários e 5,5 mil likes no canal
  • Total de 188 mil visitantes, sendo mais de 177 mil visitantes únicos
Publicado
Fevereiro 2015
Tópicos

A HP, a AlmapBBDO e o YouTube criaram o “What's Next”, um canal de informação, cultura e entretenimento que mostra como a tecnologia faz parte da vida e do processo criativo de artistas de diversas áreas. Durante 11 meses, a plataforma reuniu profissionais de moda, arte, música, esporte e games, com desafios que acompanhavam o desenvolvimento de um novo projeto, sempre detalhado pela plataforma.

O mote utilizado na campanha foi #quebreasregras, para representar que a geração Millennials, público-alvo da campanha, poderia utilizar a tecnologia para inovar e criar experiências.

Entre os nomes escolhidos estavam Karen Jonz, tricampeã mundial de skate vertical; os músicos Zé Gonzales e André Laudz, do Tropkillaz; os artistas multidisciplinares Fernando Velázquez, Eduardo Srur e Orion; os estilistas Ronaldo Fraga e Fernanda Yamamoto; o artista gráfico Leo Uehara; o fotógrafo Bob Wolfenson; entre outras personalidades.

O “What's Next” tinha duas novas atualizações semanais em seu canal no YouTube e produtos da HP eram utilizados pelos artistas durante o bate-papo e também para criar novas experiências. A campanha foi desenvolvida pela AlmapBBDO e os vídeos produzidos pela yb Music.

“Nós acreditamos na tecnologia que inova, muda nossas vidas e aproxima as pessoas em seus movimentos criativos. O canal “What´s Next” promoveu o encontro dessa tecnologia com o que há de melhor no mundo da arte, música e esportes, através de uma plataforma colaborativa pensada para os Millennials. O resultado dessa parceria entre a HP, o Google e a Almap foi um sucesso e nos motiva a continuar quebrando as regras para aproximar a marca dessa nova geração”, afirma Márcio Furrier, diretor de Marketing HP Brasil.

ESPORTE E MÚSICA

Para promover encontros de ideias, os músicos Zé Gonzales e André Laudz, do Tropkillaz, se encontraram com a skatista Karen Jonz e conversaram sobre tecnologia no dia a dia de cada atividade. E foi um sucesso! Desse encontro surgiu a ideia de criar um exercício audiovisual inédito em tempo real, com quatro projetores, em uma pista de skate.

What’s Next: o desafio proposto foi realizado. Enquanto a tricampeã Karen deslizava pela pista, as imagens mudavam em função do algoritmo de projeção. A criação foi do artista uruguaio Fernando Velázquez, ao som de Tropkillaz, e registrada pelas lentes do videomaker Laurent Refalo. O vídeo se destacou em visualizações orgânicas, com mais de 9 mil views. A seguir, assista ao resultado final.

Bate-papo

[[inline-video-1]]

 

Vídeo final

[[inline-video-2]]

 

ARTE E DANÇA

O produtor musical Carlos Eduardo Miranda bateu um papo com o músico Paulo Beto, do projeto Anvil FX, para lembrar de quando eles começaram a incorporar a tecnologia às suas produções e como isso transformou o modo de fazer música. Durante a conversa, Beto detalhou que seu próximo desafio era o "Enigma do Impossível".

What’s Next: o projeto criado após o encontro foi um show narrado em linguagem de quadrinho que misturava dança e projeções de vídeo. “Música ao vivo, discotecagem, projeção de imagens, videoarte e dança burlesca, num cabaré pós-futurista inusitado. A tecnologia é fundamental no processo criativo do show”, definiu Beto.

A seguir, assista ao video “Enigma do Impossível”.

Bate-papo

[[inline-video-3]]

Vídeo final

[[inline-video-4]]

FOTOGRAFIA E ANIMAÇÃO

Bob Wolfenson, um dos mais renomados fotógrafos do Brasil, conversou com Leo Uehara, que tem experiência internacional em projeto gráfico e animação. Eles falaram de seus trabalhos através do Hangout e discutiram como poderiam selecionar algumas fotos para criar uma animação 3D.

What’s Next: após o desafio proposto, Uehara recriou uma foto de Wolfenson em terceira dimensão. Ele separou todos os elementos que compõem a imagem, criando, assim, um novo olhar sobre a obra.

Confira abaixo o vídeo em que Leo explica a produção do trabalho e relata o encontro com Bob para apresentar o resultado.

Bate-papo

[[inline-video-5]]

Vídeo final

[[inline-video-6]]

ARTE DE RUA

Os artistas multimídia Eduardo Srur e Alexandre Orion exploraram o panorama da arte de rua e como a tecnologia poderia estar ao lado dos artistas. Orion também apresentou seu novo projeto: Lampoonist, instalação que foi realizada na SP-Arte, uma das maiores feiras de arte do Brasil.

What’s Next: o projeto saiu do papel e os artistas criaram na SP-Arte uma obra que apresentava uma estética para cada palavra, como se a instalação fosse uma parede da cidade em que vários pichadores atuaram. Esse vídeo, com 100% de visualizações orgânicas, registrou mais de 11 mil views. Veja abaixo como ficou.

Bate-papo

[[inline-video-7]]

Vídeo final

[[inline-video-8]]

MODA E TECNOLOGIA

Os estilistas Ronaldo Fraga e Fernanda Yamamoto conversaram virtualmente sobre o calendário da moda e também da relevância da tecnologia no atual processo de produção. Fernanda ficou com o desafio de apresentar a sua próxima coleção em um formato diferente.

What’s Next: Fernanda Yamamoto mostrou sua coleção em fotos, produzidas por Tavinho Costa, e não no tradicional desfile. Veja como ficou o lançamento.

Bate-papo

[[inline-video-9]]

Vídeo final

[[inline-video-10]]

VÍDEOS TUTORIAIS

Além dos desafios, a HP apostou em vídeos que detalham a vida de profissionais que utilizam a tecnologia para auxiliar no processo de criação e também para ganhar dinheiro. É o caso do personagem Ziktor_00, que ganha a vida jogando videogame; da skatista Karen Jonz, que trocou um programa na televisão por um canal no YouTube; e dos artistas Ygor Marotta e Cecilia Soloaga, que levam animações em espaços públicos sobre uma bicicleta.

GAME NA WEB: ganhar dinheiro jogando videogame. O que parecia uma brincadeira virou profissão. Assim é a vida do personagem Ziktor_00, que, desde a hora em que acorda até o momento de dormir, só pensa nisso. "Muitas vezes, os jogos parecem mais reais do que a vida que eu vivo”, confessa Ziktor. "Todo o dinheiro que ganho gasto em compras on-line. O que eu compro? Jogos, é claro", diverte-se Ziktor_00.

Mesmo se tratando de uma história fictícia, baseada em fatos reais, o vídeo “Especial Gamers” foi o conteúdo com maior engajamento e com mais de 500 mil visualizações orgânicas. Confira abaixo:

[[inline-video-11]]

SKATISTA E EMPREENDEDORA: não basta ser skatista, tem de fazer um pouco de tudo. A skatista Karen Jonz leva esse mote a sério desde criança. “Sempre gostei de fazer muitas coisas, algumas que complementavam de alguma forma o skate”, conta Karen. Ela já teve um site em que mostrava as meninas andando de skate. Depois, a veia jornalística pulsou em um programa de TV sobre esportes. Na sequência, criou um canal no YouTube. “Na TV, era uma coisa muita dura, engessada. No meu canal eu não preciso ficar me policiando. Posso ser do jeito que eu quiser, falar do jeito que eu quiser e falar das coisas que acho mais legais”, analisa a skatista.

[[inline-video-12]]

MÚSICA AMBIENTE: um triciclo adaptado para projetar nas ruas uma animação e instalações audiovisuais. Esse é o trabalho de Ygor Marotta e Cecilia Soloaga, um duo de artistas residentes em São Paulo. A arte é levada ao espaço público em forma de projeção sobre uma bicicleta. Através da luz, são transmitidas poesias e mensagens, acompanhadas por música ambiente. Foram pequenas narrativas e efeitos animados, quadro a quadro, projetados com poesias, personagens e efeitos 3D. O vídeo foi recordista em compartilhamentos, com mais de 234 shares. Veja abaixo.

VJ SUAVE, recorde de share:

[[inline-video-13]]

“What’s Next” atingindo o target

A campanha foi realizada entre dezembro de 2013 e novembro de 2014. No período, o canal contabilizou 17.947 assinantes. O perfil da audiência impactada foi 70% masculino e 30% feminino, sendo 83,3% com idade entre 13 e 34 anos o público-alvo da campanha.

Entre os dispositivos utilizados, o computador ficou na liderança, com 81% da preferência. Na sequência apareceram smartphones (15%), tablets (2,9%) e outros dispositivos (0,9%).

“O mais importante não foi apenas estar no canal onde o target que tínhamos como foco ocupa boa parte do seu tempo on-line, mas sim conseguir abordar todos os temas que os Millennials têm interesse da forma mais próxima e relevante possível. Foi aí que encontramos a solução perfeita de canal, formato e temas: usando vídeo, a experiência fica muito mais rica. Utilizando o YouTube, o alcance desse formato é enorme. E, dentro dos principais temas assistidos por esse target, foi onde construímos nosso plano editorial. Tudo isso contando com o apoio e os insights do próprio Google, que nos ajudou a entender o tom, a quantidade e até a duração de cada conteúdo”, afirma Kaue Cury, diretor de Integração Digital da AlmapBBDO.

A campanha tornou o Brasil um ponto de referência dentro da HP em todo o mundo. “Essa iniciativa inspirou uma campanha global usando o YouTube como base", comemora Guilherme Arruda, head de Indústria de Tecnologia do Google.