YouTube: explorando o potencial da plataforma para impulsionar seu negócio

Janeiro de 2021

O YouTube é a plataforma número 1 que os brasileiros dizem não viver sem, aponta uma pesquisa do Google.1 Uma das razões dessa importância está no fato de o YouTube ser um lugar de descobertas: 7 em cada 10 consumidores concordam que a plataforma os ajuda a navegar e descobrir algo novo.2 Por isso, ele desponta como espaço essencial para as marcas se conectarem com seus clientes e tornarem seus produtos e serviços conhecidos pelo público.

YouTube: explorando o potencial da plataforma para impulsionar seu negócio

Mais do que fazer parcerias, as marcas podem também ser elas mesmas criadoras de conteúdo no YouTube, como mostra o especialista Gerente de Parcerias YouTube, Alex Silva. Essa é uma maneira de atrair e fidelizar clientes de maneira orgânica, complementar aos anúncios.

Algumas boas práticas ajudam o seu canal de marca a ser ainda mais relevante, como ensina Alex Silva. Uma das dicas mais importantes é criar um conteúdo feito para o YouTube, e não simplesmente transpor outras peças audiovisuais para a plataforma. Alguns formatos que fazem bastante sucesso são listas, desafios, narrativas (como esquetes e reality shows), reviews e explicativos. Esta última categoria merece atenção especial, já que engloba tutoriais e DIY (o faça você mesmo), ferramenta interessante para quem pretende mostrar um produto ou serviço sendo usado. Vale lembrar que o YouTube é a segunda ferramenta de busca mais popular na internet, e buscas de como fazer alguma coisa são populares na plataforma.

YouTube: explorando o potencial da plataforma para impulsionar seu negócio

Além dos vídeos, o YouTube disponibiliza outros canais de comunicação com os usuários, que merecem ser explorados. Na aba de Comunidade é possível postar textos, enquetes, fotos e GIFs, além de resgatar vídeos antigos compartilhando links. Os Stories, disponíveis durante 7 dias para quem acessa a plataforma via mobile, aparecem também para quem não é inscrito no canal.

Antes de publicar o conteúdo, é importante deixar o canal preparado — arrumar a lojinha, como metaforiza o Gerente de Parcerias do YouTube, Alex Silva. Ao criar o banner do canal, lembre-se de acrescentar uma chamada para ação convidando o usuário a inscrever-se, e explicite a frequência de postagens. O ícone do canal deve permitir que sua empresa seja reconhecida rapidamente. Outros passos para customizar seu canal e maximizar a performance são criar seções e fazer um trailer de boas-vindas e apresentação.

YouTube: explorando o potencial da plataforma para impulsionar seu negócio

Uma vez que seus vídeos estão publicados, é preciso entender qual conteúdo funciona e como melhorar aqueles cujas performances não foram satisfatórias. Para isso, o YouTube Studio Analytics informa métricas e faz também as próprias análises da performance dos vídeos publicados, facilitando a avaliação das estratégias e ajudando a traduzir os dados em ações para otimização do canal. O painel também pode ser usado como uma fonte para insights rápidos, como para observar se a taxa de cliques é maior ou menor que a média do canal.

Criar conteúdo e anunciar no YouTube traz muitas vantagens para as marcas. A publicidade no YouTube serve não somente para alcançar clientes em potencial, mas também para incentivá-los a realizar uma ação enquanto assistem a vídeos. Os anúncios permitem conversar com um público prioritário ao utilizar diversos métodos de segmentação. Em duas apresentações, os instrutores de Google Ads João Dalla e Daniel Santos dão o passo a passo para construir uma campanha eficiente no YouTube.

YouTube: explorando o potencial da plataforma para impulsionar seu negócio

Para anúncios de vídeo de sucesso, o primeiro passo é escolher bem a meta e o subtipo de campanha, de acordo com os objetivos de marketing da marca. Se o objetivo escolhido é alcance e reconhecimento da marca, quatro subtipos de campanha ficam disponíveis: in-stream pulável (também conhecido como Trueview for Reach); in-stream não pulável e bumper; out-stream, exibido em parceiros de vídeo do Google. Para o meio do funil, a meta “Consideração de produto e marca” traz três subtipos de campanha: “Influenciar a consideração” (com anúncios in-stream pulável e Video Discovery), “Sequência de anúncios” e “Shopping”. Se o objetivo da sua empresa é gerar conversão, as metas “Tráfego do site”, “Leads” ou “Vendas” são recomendadas, com o subtipo de campanha “Impulsionar conversões”.

Se o tipo de campanha escolhido depende do objetivo da marca, os vídeos utilizados nos anúncios também devem ser pensados de acordo com a sua meta. Se a ideia é atrair o usuário, o criativo deve prender a atenção com recursos visuais e manter um ritmo rápido. Um enquadramento fechado, mostrando detalhes que sejam mais acessíveis para quem usa o YouTube em telas pequenas (mobile). Para campanhas de branding, apresente o produto ou marca nos cinco primeiros segundos. Use o logotipo e a identidade visual da sua marca para que ela seja reconhecida rapidamente.

YouTube: explorando o potencial da plataforma para impulsionar seu negócio

Anúncios em vídeo que contam uma história com ação, com uma pessoa no centro dessa história, são interessantes para criar uma conexão com os consumidores. Se a meta é direcionamento, a recomendação são vídeos com destaque para a oferta ou ação desejada, dando instruções claras e incluindo um call to action audível e visível. Para exemplos de boas práticas em anúncios de vídeo, consulte a aba “Recurso adicionais” da página de Google Ads.

O Google Academy tem buscado ajudar marcas, empresas e profissionais do mercado disponibilizando gratuitamente lives interativas com treinamentos e insights de negócios — na nossa collection, marcas, empresas e profissionais têm acesso a todo esse material.

O que sabemos sobre a mudança de comportamento do brasileiro no YouTube durante o isolamento