Como usar o contexto a favor dos negócios: os novos comportamentos de compra que vieram para ficar

Outubro de 2020

A pandemia forçou negócios a repensarem seus planejamentos para as datas mais importantes do calendário. Ainda assim, a experiência de um ano tão dinâmico como 2020 tem ensinado a olhar para o presente em busca de respostas eficazes.

Nesse cenário, uma pesquisa do Google Surveys mostrou que 37% das pessoas compraram presente no Dia das Mães no auge das incertezas da pandemia. Dados como esse revelam que apostar na sazonalidade continua sendo um trunfo para impulsionar os negócios, ainda mais sabendo se utilizar de ferramentas do marketing digital.

Outro recorte importante em tempos de COVID-19 é que as pessoas estão economizando mais e cortando certas despesas. Aline Prado, Especialista em Insights, Marcas e Comportamento do Google, oferece uma perspectiva sobre o tema ao explicar como marcas e empresas podem usar o novo contexto a favor dos negócios.

A racionalização do consumo que veio com a crise pode ser positiva para o varejo, trazendo à tona três diferentes tipos de consumo/consumidor: o de subsistência (que compra o básico para sobreviver), o de reflexão (que aposta em funcionalidade e preza o consumo consciente, valorizando sustentabilidade e produção em menor escala) e o de celebração (a compra como expressão de prazer e premiação pessoal, que pode tender para o excesso e para o luxo).

Como usar o contexto a favor dos negócios: os novos comportamentos de compra que vieram para ficar

Ao entender como as pessoas estão consumindo nesse novo momento, vemos que as compras continuam, só que agora com propostas, motivações e, claro, budgets diferentes.

Como usar o contexto a favor dos negócios: os novos comportamentos de compra que vieram para ficar

Os nichos de consumo — seja aquele que compra o básico, seja o que pode gastar mais — registraram também uma migração expressiva para as compras online. Não à toa, o faturamento do comércio eletrônico, em 2020, teve um aumento de quase 60% se comparado ao ano passado.

Como usar o contexto a favor dos negócios: os novos comportamentos de compra que vieram para ficar

Mas isso não significa que as lojas físicas tenham perdido sua importância. Ana Fritoli, Especialista em Insights para o Varejo no Google, analisa o consumidor brasileiro diante das sazonalidades na sessão abaixo.

Fritolli lembra que a reabertura do comércio tem passado por ajustes e exige um processo de reconquista da confiança do cliente. É por isso que integração das jornadas on e off tem sido uma realidade no varejo, sobretudo neste fim de ano e início de flexibilização na volta às ruas.

Como usar o contexto a favor dos negócios: os novos comportamentos de compra que vieram para ficar

Em meio à pandemia, passamos também a dedicar mais tempo às buscas na internet antes de fazer a compra final. E por isso mesmo muitas marcas e empresas têm se perguntado: como diminuir o abismo entre os consumidores e os canais digitais? Como oferecer uma experiência personalizada em uma jornada multicanal? E, afinal, como é possível que marcas e empresas consigam atuar com agilidade, precisão e inteligência nesse cenário? É o que mostra Rodrigo Chamorro, Líder de Insights para o Varejo do Google, na sessão abaixo:

Dados nos mostram que 37% dos consumidores têm escolhido os meios digitais para as compras.1 Pensando nesses número, recursos simples podem ajudar a alavancar o seu e-commerce:

Como usar o contexto a favor dos negócios: os novos comportamentos de compra que vieram para ficar

Depois de entender como utilizar o contexto a favor dos negócios, saiba também como ampliar o alcance e a relevância da sua marca ou empresa com o nosso conteúdo sobre Google Ads, com um passo a passo para criar anúncios no Google.

O Google Academy tem buscado ajudar marcas, empresas e profissionais do mercado disponibilizando gratuitamente lives interativas com treinamentos e insights de negócios — na nossa collection, marcas, empresas e profissionais têm acesso a todo esse material.

Google Academy: insights para o varejo no contexto da pandemia