Dados, experimentação e criatividade: como combinar esses 3 elementos em meio à crise

Aline Moda / Junho de 2020

Nunca tivemos que lidar com um cenário tão complexo quanto o atual. Acompanhar as mudanças de comportamento das pessoas tem sido um desafio. E nós, profissionais de comunicação, temos nos perguntado cada vez mais: quais são as necessidades das pessoas? O que pode fazer a diferença em suas vidas neste momento?

Diante de tantas incertezas, agências e profissionais têm redefinido prioridades e abordagens, em busca de entender como podemos atravessar a crise usando o monitoramento de dados para implementar novas práticas de atuação — e tudo isso de forma holística.

Não à toa, vemos um crescente interesse por mensuração e análise de dados. Usar dados como fonte de novas ideias em um ambiente tão dinâmico é mais do que um modo de operar em tempos de crise. É alimentar a curiosidade always on sobre o público e democratizar a cultura da experimentação em todas as áreas da agência.

Trabalhando a serviço das pessoas

E como as agências podem atuar para ouvir mais e melhor as pessoas? Já sabemos que uma das maneiras de contribuir nesse momento é prestando algum tipo de ajuda.

Dados, experimentação e criatividade: como combinar esses 3 elementos em meio à crise

Essa expectativa de maior colaboração também se estende às marcas, uma vez que o público espera que elas se posicionem com agilidade e precisão e que transmitam com clareza aquilo que estão oferecendo. Mas é possível tomar decisões com segurança em tempos incertos?

Ter como referência alguns conceitos da cultura de test & learn pode ajudar — e muito — nessa jornada, já que um dos seus preceitos é pensar além da solução: as falhas servem como aprendizado e podem motivar a atingir melhores resultados no futuro.

Lica Bueno, sócia diretora da Suno, conta que a expertise da agência no YouTube vai além das boas práticas indicadas pela própria plataforma. Sua equipe aposta em experimentação test & learn e mantém o processo de retroalimentação dos resultados das campanhas ao alcance de todos os profissionais envolvidos, garantindo uma evolução eficiente dos resultados.

Dados, experimentação e criatividade: como combinar esses 3 elementos em meio à crise

Negócios a favor de um mundo novo

Mesmo diante de tantas imprevisibilidades, a boa notícia é que os profissionais de marketing estão acostumados — e até gostam — de experimentar diferentes caminhos para entender melhor as pessoas.

Dados, experimentação e criatividade: como combinar esses 3 elementos em meio à crise

Reunimos 3 pontos de partida com ferramentas e soluções que, combinados à expertise das agências, podem ajudar a direcionar mensagens, elementos criativos e experiências para o público de maneira mais precisa, ágil e qualificada.

Dados, experimentação e criatividade: como combinar esses 3 elementos em meio à crise

1. Curiosidade always on pelo consumidor

Aqui, entra o que chamamos de monitoramento constante das audiências. Pensar em como criar estratégias avançadas de audiências requer atenção redobrada em alguns pontos:

Dados, experimentação e criatividade: como combinar esses 3 elementos em meio à crise

Depois de pensar em possíveis respostas, conte com ferramentas disponíveis que podem ajudar na fase de testes: Brand Lift, Video Experiments, Google Consumer Survey, Audiências Avançadas, Insights Finder, entre outros.

2. Desenvolvimento de novas experiências

As discussões sobre a necessidade de uma boa estratégia omnichannel têm se tornado cada vez mais frequentes. Isso porque, em isolamento social, os consumidores estão cada vez mais adotando experiências que não incluem compras nas lojas físicas. Se essa mudança veio para ficar, ainda é muito cedo para dizer. Mas experiências integradas podem unir o melhor dos mundos offline e digital. Por isso, pense além do oferecimento de produtos: inclua comando de voz, AR, experiência mobile e outros serviços.

3. Marcas como criadores

Já falamos sobre como o YouTube é um espaço com múltiplas possibilidades, capaz de catalisar mudanças importantes relacionadas ao comportamento das pessoas. Um exemplo: desde o começo do isolamento social no Brasil, a busca por conteúdos relacionados ao termo "em casa" aumentou em 123%. E os creators são um dos pilares que sustentam esse crescimento. Já compartilhamos algumas ideias, aplicáveis em diferentes contextos para potencializar a mensagem da sua marca e construir laços autênticos com a audiência.

Mais do que nunca, as marcas precisam estar conectadas com a realidade das pessoas para que possam transmitir com transparência seu posicionamento, além de deixar claro o que têm para oferecer de diferente. E quem faz a ponte entre anunciantes e consumidores são as agências, que assumem um papel ainda mais importante na hora de propor adaptações e novos caminhos. Com as ferramentas e recursos disponíveis, sua agência pode ampliar sua atuação com insights e serviços do Google.

3 aprendizados para marcas e agências enquanto nos preparamos para o futuro